O movimento panathlético surgiu em 1951, na cidade de Veneza, e rapidamente difundiu-se pela Itália, passando a outros países europeus, posteriormente aportou na América latina com a fundação de vários clubes e à formação de Distritos. Ao Brasil o panathletismo, trazido por Henrique Nicolini à frente de outros desportistas culminou com a fundação do Panathlon Club São Paulo, em 7 de agosto de 1974, seguida dá formação de outros clubes em território brasileiro, permitindo que quatro anos após, a 13 de janeiro de 1978, fosse instituído o XII Distrito do Panathlon International, atualmente Distrito Brasil. Assim como na Itália o movimento aconteceu em uma reunião de amigos adeptos da prática de atividades esportivas, e sensíveis aos valores do desporto em geral, comungando a idéia de que o esporte é um catalisador dos laços de união entre pessoas e nações procurando fortalecer e difundir esses ideais nas várias regiões do vasto território brasileiro. Atualmente são 20 os Clubes componentes do Distrito Brasil, abrangendo os Estados de Minas Gerais, Pernambuco e São Paulo, a saber: Bebedouro, Campos do Jordão, Itapira, Juiz de Fora (MG), Mococa, Piracicaba, Recife (PE), Ribeirão Preto, Santo André, Santos, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Jaú, Araçoiaba da Serra, Salto de Pirapora, Votorantim, Itapeva, Itpetininga e Taubaté. Formado o Distrito e respectiva Governadoria (atualmente Presidência), cada clube, por exigência estatutária, formalmente passou a realizar uma reunião mensal congregando desportistas dos mais diversos segmentos que compõem esse universo: atletas e ex-atletas, jornalistas e cronistas, professores e técnicos, árbitros e advogados, administradores e políticos, fisioterapeutas e médicos, simples aficionados dotados de espírito desportivo. Periodicamente, também acontecem as reuniões internacionais, contemplando em nível global o intercâmbio das idéias e ideais panathléticos, a fim de, por meio da confraternização, cultivar a premissa de que o esporte deva ser praticado com o mais absoluto fair play, embasado sempre em uma postura ética, fazendo da competição esportiva, profissional ou amadora um instrumental disponível à sociedade, considerados seus vários segmentos, para auxiliar o desenvolvimento individual sadio, físico e mental, aumentar a capacidade e o processo de socialização e integração dos povos e facilitar o crescimento e difusão do próprio esporte enquanto disciplina. Assim nos clubes do Distrito Brasil do Panathlon International, além da realização das reuniões mensais, nas quais há sempre a discussão de temas relevantes para o esporte, por meio de palestras proferidas pelos próprios membros dos clubes, ou por desportistas convidados, é desenvolvida abrangente ação panathlética, permeando os vários segmentos que compõe o âmbito desportivo. Os temas perpassam assuntos pertinentes a várias disciplinas, tais como: economia e direito, medicina e saúde, violência e doping, fair play, alto rendimento, preservação da memória desportiva e outras. Para cobrir tão ampla gama de aspectos, os 18 clubes do Distrito Brasil, desenvolvem ações próprias ou em cooperação com outras entidades públicas (municipais, estaduais e federal) ou particulares, e uma série de atividades. Numa sucinta aproximação essas ações podem ser assim discriminadas:

a) participação por meio de apoio, colaboração, organização e implementação de competições várias (copas, torneios, festivais, campeonatos etc);

b) participação, apoio, organização particular ou conjunta de eventos relacionados ao desporto em geral (congressos, seminários, simpósios, fóruns de debates, mesas redondas etc);

c) participação na política desportiva, organizando, realizando ou apoiando a instituição de leis, diretrizes, regulamentos e normas destinadas a fortalecer o segmento desportivo nas esferas de governos municipais, estaduais e federal (moções, discussão em grupos de trabalho, resoluções etc);

d) participação nos movimentos de incentivo à prática do esporte entre os vários estratos sociais e econômicos, apoiando ou promovendo campanhas de auxílio aos jovens carentes (arrecadando alimentos, vestuários, outorgando material desportivo etc);

e) participação no esforço para erradicação da prática do uso de drogas, estimulantes (doping) e no incentivo à preservação da saúde (realizando e apoiando cursos, palestras, seminários sobre AIDS, malefícios do uso tabágico, alcoolismo, prejuízos da ingestão de substâncias estimulantes etc);

f) participação dos movimentos e ações de incentivo ao culto da não violência e difusão do fair play (divulgando documentos relativos ao tema e outorgando troféus, diplomas, medalhas, contemplando atletas, equipes e associações mais disciplinadas nas competições desportivas, etc); g) participação das atividades destinadas à preservação da memória desportiva (conferindo prêmios a atletas veteranos, comemorando datas referentes às conquistas do passado, instituindo memoriais, bosque da fama ou criando museus, implantando marcos do Panathlon, etc.).

Esse universo de temas pode ser consubstanciado nos seguintes ítens de atividades correspondentes:

- Apoio a Eventos Esportivos

- Ações em Defesa do Esporte

- Incentivo à Prática do Esporte

- Educação, Cultura e Memória Desportiva

- Incentivo ao Fair Play

- Medicina Esportiva

- Direito Esportivo

- Ações de Assistência Social

Além dessa atividades desenvolvidas nos Clubes, para se ter uma idéia da relevância da contribuição ao Desporto, discrimina-se a seguir alguns dos temas tratados anualmente nos Congressos Nacionais dos Clubes do Distrito Brasil, desde 2001. Nesses encontros, sobre o tema proposto, são apresentados trabalhos por renomados especialistas, havendo a discussão e apresentação de resoluções e moções, encaminhadas às autoridades constituídas e ao próprio Panathlon International. 

Como se percebe as ações não são restritas a este ou aquele clube, mas permeiam todo o universo do Distrito Brasil. Deve ser ressaltado que em período anterior aos anos 2000, a atividade foi também intensa com a realização de Congressos Internacionais em São Paulo, Recife e Sorocaba sempre com a apresentação de temas de real importância para o esporte: Medicina Esportiva, Direito Esportivo, Leis de Incentivo ao Desporto etc. Portanto, essa multifacetada atividade confere ao Panathlon o status de um verdadeiro “Senado dos Esportes”, extremamente atuante e inserido no contexto da sociedade desportiva brasileira. Apesar de ser o Brasil um verdadeiro país continental, com superfície de 8.000 km, o esforço e a intensa ação panathlética desenvolvida nestes últimos anos no Distrito, e a atuação em parceria junto a órgãos estatais, bem como particulares, tem contribuído de modo significativo, concorrendo de forma efetiva, para que o segmento desportivo brasileiro venha sendo institucionalmente fortalecido, o fair-play cada vez mais difundido, os aspectos relativos ao direito, à medicina e à administração esportiva cada vez mais considerados e a memória desportiva preservada.

  • google-plus-square
  • Twitter Square
  • facebook-square
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now