PELÉ FEZ O PRIMEIRO GOL ENTRE OS PROFISSINAIS EM SANTO ANDRÉ

 

                  Primeiro gol profissional de Pelé foi  no dia 07 de setembro de 1956. No Corinthians Futebol Clube de Santo André.
                                                Na foto, o jogador aparece em destaque. Crédito da foto: Wesley Miranda


Muitos  moradores de Santo André não sabem que o rei do futebol, Pelé,  marcou o seu primeiro gol profissional em um clube andreense, o

Corinthians Futebol Clube de Santo André. Além da sua história com doze edições disputadas no Campeonato Paulista, o clube ficou conhecido pelo gol de Pelé, conhecido como Gasolina na época, marcado em um dos campos do Corinthians.
O gol aconteceu às 16h34m do dia 7  de setembro de 1956, quando, em uma promoção da Secretaria de Educação e Cultura da Prefeitura de Santo André, o Santos enfrentou amistosamente o Corinthians Futebol Clube. Não houve cobrança de ingressos, e o placar final foi de 7 a 1 para o time santista. O diretor geral de esportes do Clube, José Orlando de Moura, afirma que “o gol de Pelé aqui só nos deu mais credibilidade. O Clube Corinthians tem orgulho de se destacar por isso”.

As equipes escalaram os seguintes jogadores:

Corinthians F. C. de Santo André:

Antoninho (Zaluar), Bugre (Mario) e Chicão (Dati); Mendes, Zito e Tonico; Vilmar, Cica e Teleco (Odilio); Rubens e Doré. Técnico: Jaú.

 

Santos F.C.: Manga, Hélvio e Ivan (Cássio); Ramiro (Fioti), Urubatão e Zito (Feijó); Alfredinho, Alvaro (Raimundinho) e Del Vecchio (Pelé); Jair e Tite. Técnico: Lula.

 

Nelson Cerchiari foi o representante da Liga de Santo André, e responsável para elaborar a súmula daquele jogo (imagem abaixo).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

Súmula do jogo entre Santos F. C. e Corinthians F. C. de Santo André por Zaluar Torres Rodrigues (1926 – 1995), aos 46 anos em foto acima.
Nelson anotava atentamente os gols e as substituições, até que em determinado momento já no segundo tempo, alguém falou:

“- O Del Vecchio vai sair!”
Nelson olhou quem ia entrar e não o reconheceu:
“-Quem é aquele escurinho? Vai lá no banco e pergunta!”
Após a verificação, Nelson obteve a seguinte resposta:
“-Joga no juvenil. O nome do guri é Pelé.”
O goleiro Zaluar, na data do jogo com o Santos, estava com 30 anos e sentia que sua carreira estava chegando ao fim.

Chegou a jogar nas seleções sergipana e baiana e perambulou por vários clubes sem se destacar em nenhum. Em 1972, Zaluar em entrevista, descreveu o lance do gol do Pelé, da seguinte maneira:

“- Eu tinha condições de defender aquela bola. Quando o Jair lançou o guri, gritei para o Mario (zagueiro) fazer a cobertura. Ele levou um chapéu e num segundo o Pelé estava diante de mim. Poderia ter entrado duro mas não tive coragem ao ver aquelas canelas finas do garoto. Pelé balançou o corpo para a direita e depois para a esquerda e quando eu dei por mim, ele já tinha tocado a bola no meio de minhas pernas!”

.Era o sexto gol do Santos na partida. Ninguém abraçou Pelé, que apanhou a bola dentro da meta e a levou debaixo do braço para o grande circulo.

Inicialmente Zaluar ficou chateado por levar o gol no meio das pernas, porém com o tempo e com a fama do Pelé,  ficou orgulhoso com o ocorrido e até seus últimos dias, distribuía seus cartões de visita destacando o fato de ter levado o primeiro gol do Rei.

 

Fonte:  Jornal Assunção – Ed.01 de 2014  – Universidade Metodista de São Paulo e  Blog Célio Pegoraro

 

     

      VILA DE PARANAPIACABA EM SANTO ANDRÉ TEM O PRIMEIRO CAMPO DE FUTEBOL DO BRASIL

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Historiadores, livros e autoridades não têm dúvidas: a Vila de Paranapiacaba, em Santo André, foi um dos primeiros palcos do futebol brasileiro. É lá que está o campo de futebol mais antigo do País, inaugurado em 1894. Uma das histórias mais românticas do futebol do País. O último a bancar essas informações foi o secretário de Gestão de Recursos Naturais de Paranapiacaba e Parque Andreense, Ricardo Di Giorgio.

Há registros de outros gramados históricos no Brasil, mas nenhum que ainda exista há tanto tempo e receba partidas até hoje em caráter de amistosos. O campo da Vila, localizado na parte baixa, se encontra abandonado, com grama alta e gols sem rede, cercado de árvores, ruas ainda de terra e é vizinho de casas de madeira do século XIX. Os moradores, entretanto, garantem que de vez em nunca a bola rola lá.

“Sem dúvida aqui ocorreu o primeiro chute na bola no Brasil. Quem for contra minha aposta e a dos historiadores de que o futebol nacional começou neste campo que prove o contrário com os devidos documentos”, desafia Di Giorgio, apoiado em registros bibliográficos, em visita ao local, na semana passada, ao lado de dirigentes da pasta de esporte da cidade. Di Giorgio fez a visita ao lado do assessor de imprensa da Prefeitura, o historiador Marcos Imbrizi.

O livro “Caminho do Café”, de Cremilda Medina, entre outros, comprova o fato. “Do chute inicial em 1894, aos dias atuais, mudanças radicais mexeram com a história do futebol que se propagou pelo País inteiro”, diz um trecho da obra. O escritor inglês John Robert Mills também escreveu sobre o assunto em 2003, afirmando que o futebol chegou lá primeiro. Robert esteve há seis anos na Vila numa homenagem ao neto de Charles Mullier, que trouxe o futebol ao Brasil em 1894, em festa na sede do clube do União Lyra Serrano. Veteranos do Lyra jogaram contra veteranos do Corinthians, que trouxe Zenon, Dinei e companhia. 

O historiador Ademir Médici, autor de mais de 25 livros de diversos temas sobre o ABCD, conta com base em sua longa experiência no jornalismo, que o futebol sequer passaria perto de Paranapiacaba caso não fosse os ingleses. Eles pisaram na Vila por volta de 1861 às margens dos trilhos da SPR (São Paulo Raillway), verdadeiro canteiro de obras, na construção da estrada de ferro. Assim, em meados de 1894, chegou ao local quem seria o pai do Futebol, Charles Miller, que estudou na Inglaterra e, em férias, trouxe ao Brasil duas bolas de futebol e regras do jogo, e quatro ou cinco pares de chuteiras.

ESTÁDIO BRUNO JOSÉ DANIEL

O Estádio Bruno José Daniel é um estádio poliesportivo localizado na cidade de Santo AndréSP inaugurado em 15 de novembro de 1969 com a realização do Troféu Brasil de Atletismo. Em 14 de dezembro de 1969 foi realizado o primeiro jogo defutebol no local, com um amistoso entre as equipes do Santo André e Palmeiras, que na época era o atual campeão da Taça Roberto Gomes Pedrosa. A partida inaugural terminou com o placar de 4 x 0 para o Palmeiras.

O nome do estádio foi uma homenagem a Bruno Daniel que foi vereador por três legislaturas seguidas, de 1952 a 1964. Em 1955 era presidente da Câmara quando assumiu o cargo de prefeito por duas vezes, alternando o poder com Luiz Boschetti, pois o vice-prefeito Pedro Dell’Antonia estava impossibilitado de assumir no lugar de Fioravante Zampol, pois se candidatava para as próximas eleições municipais nesse mesmo cargo. Faleceu precocemente, aos 51 anos, em 22/12/1969.

O estádio é conhecido por sediar os jogos do Santo André, no qual foi palco de jogos, entre outros campeonatos, do Campeonato PaulistaBrasileirão de 2009 e inclusive da Taça Libertadores da América, no ano de 2005. Recebeu as finais do campeonato paulista da segunda divisão de 1975 entre Santo André x Catanduvense e Santo André x Ituano pela Copa Paulista de 2003, em ambas o Ramalhão conquistou o título.

Em 2011, as bilheterias quase foram furtadas. Na ocasião, o estádio era um dos pontos de venda de ingressos para a final daLibertadores daquele ano.

Ainda em 2011 o então Prefeito de Santo André Dr. Aidan Ravin (PTB) anunciou a "1ª grande reforma do Brunão", (http://www.abcdmaior.com.br/noticia_exibir.php?noticia=29650), mal sabiam que ali começava um verdadeiro martirio aos torcedores do clube do ABC.

A obra não avançou, muito pelo contrário, foi apenas destruído, suas estruturas de iluminação, entulho e cadeiras plásticas simplesmente desapareceram e a obra parou, o Ramalhão precisou atuar em Cidades como: São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e até Araras no interior, ocasionando com isso dificuldades que contribuiram com os seguidos rebaixamentos da equipe no campeonato brasileiro.

Em janeiro de 2013 ao assumir a Prefeitura Municipal de Santo André o Prefeito Carlos Grana (PT) reabre o estádio e o Ramalhão volta a atuar em casa com a presença dos seus torcedores, mesmo que com apenas parte da praça esportiva funcionando.

Em 2013, 2014 e 2015 as obras avançam pouco, mas os torcedores conseguem acompanhar o time dentro do estádio diferentemente dos anos anteriores, em 2016 a ansiedade tomou conta pela retomada asselerada das obras e com a inauguração da arquibancada oposta, dos novos vestiários e a possibilidade de  iluminação ao final do ano. A equipe do Santo André  conquista o título da serie B do Pauistão e volta  à elite do Futebol Paulista. O Estádio ainda é escolhido pelo Comitê Olímpico Brasileiro para ser sede dos treinamentos de futebol masculino e feminino das Olímpiadas do Rio.

       Qualidade de vida e bem estar com o corpo e a mente saudáveis.

Qualidade de vida é tema constante na ordem do dia de todos nós e representa um desafio enorme para muitas pessoas. Utilizado para se referir às condições da vida de um indivíduo, engloba a saúde física, mental e espiritual, educação, poder de compra, além de equilíbrio entre o lado pessoal e profissional. Para que isso possa acontecer, temos que adotar hábitos saudáveis, reservar tempo para esporte, lazer, recreação, turismo e cultura, obter satisfação profissional e cultivar relações sociais e familiares positivas e consistentes.

Na promoção do bem-estar, valorização da saúde e prevenção e  para começar o novo ano de maneira mais saudável, equilibrada, com disposição, alegria e qualidade de vida, devemos observar algumas orientações básicas: 

- Alimentação correta, com dieta variada, saudável e balanceada, é um dos fatores que tem maior influência na saúde e no bem-estar. Para ser adepto de bons hábitos alimentares, nutricionistas fazem recomendações simples, como ingerir de seis a oito copos de água por dia, mesmo que, habitualmente, esteja acostumado a consumir chás e sucos; Beber muitos líquidos, especialmente quando o tempo estiver quente (a sede não é um sinal que traduza as necessidades orgânicas e, por isso, é importante beber mesmo quando não se tem sede. O ideal é que seja água ou bebidas não açucaradas, como sucos ou chás); Alimentar-se a cada três horas, alternando, entre uma refeição e outra, frutas e chás; Fazer, por dia, 3 a 5 refeições em horas certas (não comer demasiado, nem alimentos que não são necessários); Não tentar fazer as dietas da moda; Não comer açúcar em excesso, nem abusar do sal (mesmo quem não sofre de hipertensão) e reduzir as gorduras e os alimentos gordos e não abusar de bebidas alcoólicas.

- Praticar atividades físicas regulares, sem exageros e com orientação de um profissional de educação física, isso traz benefícios para a saúde das pessoas e melhora a qualidade de vida em qualquer idade. No caso dos idosos, é especialmente importante, visto que um estilo de vida sedentário pode fazer com que os mais velhos tenham perdas em quatro áreas importantes para sua saúde e independência: força, equilíbrio, flexibilidade e resistência. Pesquisas mostram que a prática de atividades físicas ajuda a manter ou restaurar parcialmente essas quatro áreas. Além disso, ficar fisicamente ativo pode ajudar a prevenir ou postergar muitas doenças e problemas de saúde. Até mesmo atividades físicas bem moderadas podem melhorar a saúde de pessoas que são frágeis ou que têm doenças que acompanham o envelhecimento. Melhorar a força e resistência torna mais fácil até mesmo a execução de atividades do cotidiano, como subir escadas e carregar objetos. Também ajuda a prevenir quedas e acelera a recuperação de lesões. Vale lembrar que é fundamental procurar orientação de um profissional de educação física qualificado, para obter a combinação de exercícios físicos adequada às necessidades e características de cada um, a exemplo de caminhada, corrida, hidroginástica e natação.

- Realizar, periodicamente,  exames de rotina, isso é de grande importância. Homens e mulheres, especialmente a partir dos 35 anos, devem fazer, anualmente, um check up, que nada mais é do que uma bateria de exames solicitada por médicos especializados, que dá um diagnóstico detalhado acerca do funcionamento das funções do organismo. O aconselhável é manter uma periodicidade. Em alguns casos, o check up deve ser realizado mais frequentemente, por exemplo, em portadores de hipertensão arterial, colesterol alterado e diabetes, evitando que essas patologias se agravem. O check-up é considerado uma das pontas da medicina preventiva, que corresponde à união de dados da história clínica e exames, vinculados a uma análise do histórico pessoal do paciente, com o objetivo de detectar doenças em estágio inicial.

- Ter a mente saudável é essencial para o bem-estar e reflete positivamente em diversos outros aspectos do dia-a-dia e da vida, como família, trabalho e relações sociais. “As situações da sociedade moderna acabam gerando, com muita frequência, ansiedades e alterações mentais, transitórias ou permanentes, suficientes para retirar de algumas pessoas a serenidade mental e/ou a capacidade de decisão necessária nos atos da vida”, observa a psicanalista Carla Almeida.

- Manter o equilíbrio exige muitas vezes esforço e força de vontade. É preciso, por exemplo, conviver com as diferenças, aceitando-as. Isso é algo que alivia os conflitos principalmente os familiares, fulcro de explosões de irritação e desentendimentos que prejudicam em muito o estado de equilíbrio mental. Outro ponto é saber encarar situações de frustração, tendo em mente que nem sempre poderemos possuir tudo o que desejamos e nem mesmo ser como idealizamos. “É uma grande forma de higienização”, afirma a psicanalista. Diante dos desafios, devemos minimizar a ansiedade a tal ponto que ela seja levada a um nível de importância muito baixo. “A ansiedade desgasta a mente, que se torna, por vezes, inativa. A pessoa não reage, tornando-se sua refém e com altos prejuízos para o futuro”, diz.

- Manter uma atitude positiva constante, equilibrando com sabedoria as vicissitudes da vida com as alegrias que temos ou podemos ter, ao considerar os nossos bens, o que possuímos de bom, o que conquistamos e quanto é bom viver diante de alternâncias que motivam os nossos dias.

- Fazer  relaxamento diário das tensões com atividades lúdicas e agradáveis; ouvir músicas com ampla entrega de sensações; ver filmes edificantes e que apresentam apenas distração e boas emoções; se entregar às leituras que estimulem a mente na criação; entregar-se a hobbies diversos que sejam contrastantes com a atividade profissional e que sejam realizados apenas como relaxamento e com o objetivo de passar o tempo em processos criativos; estudar sempre: a aquisição de cultura faz com que a saúde mental se revigore, evite doenças futuras e estimula o funcionamento dos tecidos nervosos. Estar sempre fazendo algum curso de aprimoramento ou apenas para expansão da cultura é como frequentar uma academia para manter a estrutura muscular estimulada e tonificada; conhecer novas pessoas, novos lugares, culturas - isso renova os processos mentais que estão ligados ao cotidiano e sempre mantidos em um espaço fechado. A vida como um ciclo pequeno de experiências se torna monótona; ser solidário com os problemas dos amigos e parentes, estabelecendo uma atitude de compreensão e auxílio. Nada pode ser mais benéfico para a alegria interior do que poder auxiliar o próximo em necessidade. Praticar o altruísmo e aperfeiçoar as qualidades como a generosidade, o perdão, a tolerância entre outras; compreender a sociedade como um todo e se afastar definitivamente de pessoas destrutivas, negativas, impertinentes e que não conseguem ser agradáveis no convívio diário.  

Dicas para viver melhor  

  • Mantenha hábitos saudáveis: não fume, não beba em excesso, evite ambientes com ruídos intensos e exposição solar sem proteção. Tenha uma alimentação rica em fibras (frutas e verduras) e pobre em gorduras saturadas.

  • Pratique uma atividade física. Isso ajuda a melhorar a sua condição física, dá mais disposição, ajuda a controlar doenças como hipertensão, diabetes e colesterol alto, diminuindo o estresse, a depressão e o isolamento.

  • Tenha um sono adequado: dormir bem ajuda a manter o corpo em bom funcionamento.

  • Pratique atividades de lazer, como passear, ir ao cinema, ao teatro, viajar, fazer amigos e dançar. Enfim, tenha como lazer aquilo que lhe dá prazer.

  • Mantenha a sexualidade: não valorize apenas o ato sexual. Lembre-se de que o contato e o afeto são muito importantes.

  • Tenha metas e objetivos. Planeje o seu futuro. Participe de decisões pessoais, familiares e sociais.

  • Não deixe de ter atividades intelectuais. Leia muito, faça cursos, esteja por dentro dos assuntos que acontecem no mundo. 

  • Tenha fé, acredite em algo, cultive a espiritualidade. Estudos mostram que são úteis para manter o equilíbrio mental

CLUBE ATLÉTICO PIRELLI

Quem acha que nos anos 80 a única equipe da Pirelli que fazia sucesso era aquele timaço de vôlei, com Xandó, Domingos Maracanã, Amauri, Montanaro, Willian e etc, está redondamente enganado.


Paralelamente às grandes conquistas daquele grupo responsável pela chamada "geração de prata? do voleibol brasileiro (referência à conquista da medalha de prata nas Olimpíadas de Los Angeles-EUA, em 1984), outro time da multinacional italiana fazia também sua parte, só que pelos gramados amadores de São Paulo: o Clube Atlético Pirelli.


Contando com ex-jogadores profissionais, como Mogica e Ailton Lataria (ex-São Paulo), Gilmar (ex-Santos), Borelli (ex-Santo André), Valdomiro e Dárcio (ex-Portuguesa), Passarinho (ex-São Bento de Sorocaba-SP), Ilton José da Costa (ex-Palmeiras), entre outros, o CA Pirelli abocanhou títulos e fez inesquecíveis confrontos com a Seleção Brasileira de Masters, que contava com craques como Rivellino, Edu e Cafuringa.


Abaixo, alguns títulos do CA Pirelli de sua época de ouro.


TÍTULOS:
- 3 vezes Campeão Amador do Estado de São Paulo
- 9 vezes Campeão do CPCID (Centro Paulista do Comercio e Industria do Desporto)
- 14 vezes campeão do SESI (Campeonato entre as Indústrias do ABC promovido pelo SESI)
- 7 vezes campeão do Intersindical (Campeonato Paulista entre Sindicatos)
- 2 vezes campeão do Torneio De Paula da TV Gazeta
- 2 vezes campeão da Copa João Ramalho (Campeonato Amador entre os Clubes da Região do Grande ABCDMR)
- 6 vezes campeão da Copa "A Esportiva? de Futebol Amador do ABC
- 6 participações no Torneio do Super Galo da TV Record

                                                   DATAS COMEMORATIVA 2017

 

clique no link  abaixo

https://www.calendarr.com/brasil/datas-comemorativas-2017/

  • google-plus-square
  • Twitter Square
  • facebook-square
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now